Italiano English Português Français

Tanzania, cultivamos a natureza

Date 25-07-2020

 

Outras 32.000 árvores foram plantadas em Mkiu, Tanzânia.

 

Podemos não ter uma percepção clara, mas a madeira ainda é um dos recursos mais importantes do mundo. Cerca de um terço da população mundial, ou seja, 2,4 bilhões de pessoas, usa a madeira como principal recurso para cozinhar, ferver água e aquecer (FAO - O Estado das Florestas Mundiais 2018).

O desmatamento, ainda uso ineficiente, em muitos lugares fez da madeira um recurso escasso e o meio ambiente esgotou-se; no entanto, conservação e produção de recursos podem andar juntas. O 'cultivo da floresta' é um instrumento do desenvolvimento humano sustentável: um benefício econômico substancial, enquanto atuamos em muitos aspectos do cuidado com o equilíbrio ambiental.

 

Nos últimos meses, apesar do grande medo da emergência sanitária e das precauções adotadas há muito tempo em Mkiu - Tanzânia, como parte do projeto de desenvolvimento da Paróquia, animado por seu amigo padre Innocent Ngaillo, mais um grande passo, que se junta a outras iniciativas similares promovidas até agora.

A Paróquia possuía em janeiro mais 70 acres (quase 30 hectares) de encostas do vale, que foram compradas - com recursos autoproduzidos das atividades agrícolas e artesanais já em andamento - como oferecidas em condições muito favoráveis, após uma intervenção da Padre Innocent para consertar o aqueduto de uma vila na área, colocando-o de volta em uso.

Graças à ajuda de alguns amigos que tornaram o trabalho possível, as sementes foram compradas e um viveiro com 32.000 mudas de eucalipto e pinheiro (a um custo de 1 euro para cada 32 mudas) foi imediatamente construído e, semanas atrás, colocado habitar no chão, em pouco tempo, para aproveitar a estação favorável da planta.

Hoje verifica-se que o plantio deu um bom resultado.

 

Ainda levará muito tempo - vários anos - e cuidados, mas, mais uma vez, a grande floresta que está nascendo será um apoio adicional importante para o gerenciamento das obras existentes para a comunidade - asilo, treinamento agrícola - e aquelas que virão - dispensário / maternidade, orfanato, aqueduto ...

No espírito das próprias obras, das quais apoiamos a criação, criando condições para uma gestão subsequente em plena autonomia, graças aos recursos de iniciativas no campo agrícola e artesanal, outra peça em que o meio ambiente e a promoção humana se apoiam.

 

"Tentamos plantar pelo menos 20 mudas para cada árvore que cortamos para garantir que sempre haja plantas e vegetação para o futuro".

Padre Innocent Ngaillo, pároco de Mkiu

 

Associação Sermig Re.Te. para o desenvolvimento

IBAN: IT29 P030 6909 6061 0000 0001 481 Banca Intesa SanPaolo

Questo sito utilizza i cookies. Continuando la navigazione acconsenti al loro impiego. Clicca qui per maggiori dettagli

Ok