Aula Paolo VI 2000

Ernesto Olivero apresenta a João Paulo II o caminho de Sermig e trabalha com jovens: "Não criamos um movimento de membros, mas um movimento espiritual formado por homens e mulheres que compartilham uma idéia: a bondade é desarmante. (...) Vimos e tocamos tanto mal, tanta dor, tanto ódio, tanto desespero e buscamos os meios para enfrentá-los: silêncio, oração, respeito, partilha. (...) Temos um sonho em nossos corações: que o encontro de hoje contribua para uma nova história para os jovens. Os jovens pedem: muitos deles não se lembram do que é bom. Muitos deles cresceram sem exemplos de bom ”.

Então a Juventude da Paz se apresentou pela primeira vez a um "grande" João Paulo II, através da Carta da Juventude, que o Papa assinou.
O Sermig anuncia a construção de uma casa para jovens e pessoas com deficiência na Jordânia, para incentivar o diálogo que nunca deve ser interrompido.

Olivero conclui: "A história não é um corredor vazio para atravessar rapidamente para escapar do mundo. A história é uma jornada em direção à paz, em direção à verdade, continua com a nossa humanidade. É na história que nos tornamos homens e mulheres e o mundo se torna melhor ".

Questo sito utilizza i cookies. Continuando la navigazione acconsenti al loro impiego. Clicca qui per maggiori dettagli

Ok